quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008


TODA PROSA


O poema fez ferrôlho
no meu olho
quis me castigar
pensou que eu tinha saído
pra brincar de esconde-esconde

poema ciumento
desconfiado,
agora vou deixá-lo de castigo
vou cantar cantiga de roda
com a vizinha (toda) prosa.

2 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Adorei sua brincadeira de roda com seu poema. Muito bem bolado! Beijos e muito obrigada por seus comentários tão generosos...

CeciLia disse...

Mara,

é uma delícia te ler. Leve, brincante, roda fácil entre a Palavra boa.

beijo e boa semana