terça-feira, 21 de outubro de 2008




INCÓGNITA



Em que corpo você cola?

que língua você fala?

em que sonho,

desejo

você se esconde?

qual o olhar tua retina seduz?

7 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Vem me visitar, sinto a sua falta!!! Tbém tenho novidades...

JC disse...

O corpo em que nos colamos deverá ser o corpo de alguém de quem gostamos. A lingua que falamos, não é importante, atrvés de gestos conseguimos transmitir o que queremos. O sonhos que sonhamos são aqueles que por vezes queremos ver realizados.
Beijo

Renato de Mattos Motta disse...

responder estas perguntas
não é coisa que se faça em público!
(precisa despir pudores
colar corpo no corpo
sonhar desejos escondidos
falar a língua da sedução)
são coisas que não se confessam
mas que a retina guarda
grudada no olho
despudoradamente aberto

J.R. Lima disse...

em que cores te vejo, cego que sou?

A Moni. disse...

Adorando tudo por aqui!
Mas as incógnitas...será mesmo bom desvendá-las? Por onde seguir depois de todas as respostas?
Onde guardaremos, o que faremos com a preciosa INTUIÇÃO???

nina rizzi disse...

ah, tem um prêmio pra vc lá no meu blogue ;)

Bebel disse...

Lindo poema!

Respondendo à Moni, na minha opinião as incógnitas estão repletas de outras incógnitas, tornando-se assim infinitas, desvendamos uma e ganhamos outras tantas... se somos mistério pra nós mesmas, imagine um outro ser humano aos nossos olhos... :)

Beijos pras duas