terça-feira, 13 de março de 2012



Simplismente





A palavra que me encanta
não tem que fecundar nada
dar brilho ao amanhecer
polir o dia
enamorar lua
e banco de praça

a palavra que me encanta
é fruto figo
peixe em correnteza
marulho no olhar

é qualquer palavra
que dignifique
a simples existência...

15 comentários:

Cristina DeSouza disse...

Seu poema é lindo demais!!! Melódico, imagético, muito belo. Obrigada pela dedicatória e por postar a rosa, que, espero, seja tão linda quanto o poema. Beijo!

toryburchshoesbags disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mari Chauvet. disse...

Muito legal o poema e o blog! (:

tb tenho um se quiser ver.. http://marichauvet.blogspot.com.br/

;D parabéns.

Sônia Brandão disse...

São essas as palavras que deveriam estar em todas as bocas.

bjs

Cynthia Lopes disse...

Mara,
que gostoso te ver por aqui!
bjs

...AGULHAS NOS OLHOS! disse...

...E como é perigosa a vida de simples existência em meio de tanta gente que na sua fingida simplicidade oculta um labirinto escuro de complexidades. No futuro (quando alguém fala: "no futuro"- ou é velho, ou está próximo da morte, ou A e B são hipóteses acertadas) a simples existência será proibida

r.A.

...AGULHAS NOS OLHOS! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
...AGULHAS NOS OLHOS! disse...

...E como é perigosa a vida de simples existência em meio de tanta gente que na sua fingida simplicidade oculta um labirinto escuro de complexidades. No futuro (quando alguém fala: "no futuro"- ou é velho, ou está próximo da morte, ou A e B são hipóteses acertadas) a simples existência será proibida

r.A.

wallace borges disse...

gostei

Fred Caju disse...

Massa! Essa primeira estrofe é bem o que penso.

Tekeros disse...

Qlxchange
Ha detto: Interessante

Tekeros disse...

Qlxchange
Ha detto: Interessante

Polii *-* disse...

Ooi, seu blog é mto bonito!
Se eu não estiver ocupando seu tempo, será que você poderia dar uma olhada no meu blog: www.lifefulloflovee.blogspot.com ! Se gostar, segue!?!?
beeijos =**

sergio disse...

tchê, por onde tu andavas que eu não te sabia? magia nas palavras. alegria, alegria. muito show!

sergio disse...

acho legal isto, de um poeta pedir a outro poeta que olhe o seu trabalho.
é uma troca "olho-no-olho", diga: eu sou tão bom como você?
vejo sempre isto. a dúvida de estar fazendo a coisa certa. o poeta precisa desse carinho. e assim caminha a "poesia-marginal", duvidosa. insegura.