quinta-feira, 3 de julho de 2008

Guardo minhas dores

em potes de mel

feito conservas

deixo ali



já são quase mil

e você nunca vem

para experimentar...

7 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Será este mel amargo ou será que ele adoça, apazigua as suas dores? Não sei, mas prefiro experimentar as minhas dores ou as minhas alegrias. Bjssss Mara, minha linda...

Mara faturi disse...

Querida Cynthia,

um mel que apazigua certamente,mel poético, rs,rs. Bom seria mesmo poder empacotar,acondicionar nossas dores , depois deixá-las "curtindo" em doce mel.Transformá-las,mas de certa forma acabamos fazendo isto não??
bjo minha amiga de mormaços;)

Cynthia Lopes disse...

Com certeza! linda poetisa...
;)

Anne Petit disse...

Que dores mais doces serão essas?
Feliz do zangão que puder abrir, se deliciar e talvez sanar estas doces compotas de dores.
Bjus e boa semana!

Anne Petit

compulsão diária disse...

Honey,
que bela. Imprecisamente, perfeita.
mergulhar palavras-dores no mel e fazê-las sair com o gosto do absinto.

Renato de Mattos Motta disse...

potes de vidro
dourados
conservas acridoces
de dores
e amores
quem quiser provar
precisa saber amar.

Camilla Tebet disse...

que convite doce...