domingo, 15 de março de 2009


Interpretação




Uma coisa
está bastante clara:
sabemos que a poesia geme
feito gema de ovo
antes de quebrar a casca.
Depois, tudo que vemos
É nossa pintura íntima.



*Poema do “Mineiro da gema”, Lecy Pereira Souza (Livro; PrimeiraPessoaPlural; Ed: árvore de Poemas/MG)

4 comentários:

ADiniz disse...

E que pintura.
Amarela como
lua cheia
em noite de verão
bom com miolo de pão.

Bonitinho.
Bjs

Cynthia Lopes disse...

Depois de quebrada a casca, que pintura íntima assistimos! Adorei.

Bebel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bebel disse...

Pode ser uma pintura cheia de cores ou monocromática, as cores devem ser escolhidas de acordo com a intenção do poema, mas seja ela qual for, dará sempre um colorido na vida de quem o lê e se deixa absorver por ele.
Adorei, muito lindo mesmo.
Beijos