sábado, 2 de maio de 2009


DECISÃO



O vento guilhotinando
minha saudade
solta a brincar sobre as ondas
e eu doendo em vermelhos e distâncias



Hoje adormecerei
Pôr-do-sol...

18 comentários:

Lorena N. disse...

Doendo em vermelhos e ausências.

Lúcia Bins Ely disse...

Adormecerei
Por-do-sol...
acordarei
poema...

beijos,
Lúcia.

Nydia Bonetti disse...

O vento é guilhotina, a saudade é doída e o pôr-do-sol é belo e vermelho, feito este poema... Lindo demais.
Beijoo

Cosmunicando disse...

lindo... ocasos e acasos dão poema =)
beijos

Compulsão Diária disse...

Brinca, saudade decapitada, eqto quem sangra é você! Isto é um vendaval benfazejo de poesia.
Esplêndido.
Adoro seus haicais. O da agata no telhado vc deveria publicar. Tá lá como um diaante na minha caixinha de cokmentários. Não sei se tranco, se deixo ali pra contemplação, se o coloco em destaque maior. Vc é demais!

Hexer disse...

Obrigada pela visita no meu blog.
Vou procurar esse documentário que você falou pra ver.
Volte sempre!

Mara faturi disse...

Lúcia,
adorei este teu amanhecer;)
bjo!

Mara faturi disse...

Compulsão....gracias, vc é muy gentil; são os meus HAICATS,rs,rs...Um dia quero mesmo publicar uns livretos de haicais, um dia...
bjo^^~

Bebel disse...

Tem horas que a saudade dói tanto, que quase anestesia...
Lindo poema...
Beijosssss

CeciLia disse...

Lindinha! Adormecer pôr-de-sol!! Conta, como é isso, que só tu consegues transcrever e fazer todo o mundo sentir?

Saudades, querida. Quais são, mesmo, as noites que não tens aula?

Manda pro meu e-mail e vamos recombinar algo, tá? Beijos, fica bem. Lindo poema, como sempre.

Ju disse...

adoro poesia, adorei sua poesia!
voltarei!!!
beijos!
: )

Sônia Brandão disse...

A beleza pode também surgir da dor.

Graça Pires disse...

Belo o pôr do sol adormecido assim...
Beijos.

ADiniz disse...

Vai ver que por isso,
o joelho.rs

Bjinhos.

Renato de Mattos Motta disse...

não é o sol que se põe
mas a cabeça de tua saudade
que afunda no mar
e tinge o horizonte de vermelho...

NDORETTO disse...

Percorrendo os seus sentimentos antigos, que coisas lindas você escreve. Delicadas.

bjs

Neusa Doretto

Murilo Hildebrand de Abreu disse...

Maravilhoso. Maravilhoso.

Marcelo Novaes disse...

Mara,


Sobrevivendo ao
açoite do
vento,
beijar a
água.

[Por-do-sol marítimo].




Belo poema.






Beijos,






Marcelo.